Suíte

Sendo fã – É mesmo bom isso?

September 20th, 2017 by

Eu não curto muito publicar posts como esse, mas, alguem tem que falar sobre esse assunto. Sejamos rácionais, galéra. Vocês não iriam querer quee algo assim acontecesse com vocẽs.

Fã… muita gente diz ser fã de algo e/ou de alguém. Mas, poucos sabem que a origem dessa palavra vem de fanatico. Nesse post eu não irei falar sobre o significado da palavra. Mas, eu irei falar sobre situações causadas por fanatismo. E quando eu digo “fanatismo”, isso inclui ser fanatico por qualquer “entidade”.


Nem todas as pessoas tem essas “taras”. Respeitem quem é famoso(a)! Não são os seus escravos!
“A fama tem um preço!” Tem mesmo? Eu sempre me deparo com essa frase. Como se não bastasse o fanatismo por “entidades misticas”, algumas pessoas tendem e serem fanaticas por outras pessoas.

Esse tweet acima é da Haru Jiggly. Produtora audiovisual e famosa. Ela passou, há algumas semanas atrás, por uma situação bem desconfortavel. Um fã dela, ao dar um abraço de urso, acabou, sem querer, causando uma lesão na Cláudia Andriolo. Nesse caso, da para dizer que foi sem querer. Mas, ainda sim, um erro de quem foi dar esse abraço.

Como se ja não bastasse as mensagens de pessoas infelizes com a própria vida, que odeiam tudo e todos que são famósos, ainda acontece de muitas celebridades sofrerem, até mesmo, assédio sexual. Atitudes vindo, ou de pessoas pimituvas, que acreditam que essas pessoas famósas são méros objétos da midia e tem que se sujeitar a tudo que o(a)s fãs quérem e/ou de pessoas extremamente impulsivas e com um comportamento extremamente impulsivo e acaba falando o que não deveria, naquele momento.

E como se não bastasse o assédio moral, há pessoas que invadem a residencia dessas celebridades. Invadindo o espaço privado e desrespeitando o unico momento de tranquilidade que essa pessoa tem. São tantas coisas ruins, que são feitas por fãs e em pleno século 21, ainda é comum o “efeito manada”, que chega ao ponto de outra situação, que eu irei mencionar a seguir.

Eu me lembro de uma vez, que eu ouvi o produtor Wuant falar em um video, no seu canal oficial no YouTube, que uma criança havia se perdido’da mãe em um evento que ele foi. E enquanto ele tentava pedir a ajuda da galéra, para que a mulhér pudésse encontrar a criança, as outras pessoas não estavam nem aí. Eu não curto muito o conteudo produzido pelo Wuant, mas, eu concórdo com a opnião dele no video.

Acompahe a carreira, sem causar danos. Admire o trabalho de fórma saudável.

Enfim… era só um desabafo que eu queria feazer, já faz um tempo. Digam a opńião de vocẽs.

As pessoas deveriam ser mais seletivas com o que consomem

September 9th, 2017 by

Nesse post, eu não falo sobre politicamente corréto. Nem a galéra que luta por conteudo assim consegue ser politicamente corréto 100% do tempo.

Tudo bem em consumir, as vezes, entreterimento com “humor cru (é essa a definição que procuro?)” e que não contribuem positivamente em nada. Mas… VOCÊ DEVERIA SE PREOCUPAR MAIS COM A QUALIDADE DAQUILO QUE CONSOME

Isso faz bem ou faz mal?

Muito antes do YouTube existir, ver um video online era um pouco complicado e limitado. Eu já falei um pouco sobre esse assunto em outro post. Eu pessoalmete, curto humor “retardado”. Porém, eu também consumo algo que acrescente em algo possitivo para mim. Algo que, em algum momento da vida, eu precisarei saber.

O que vocẽ deixa a sua criança assistir

Conteudo infantil não se trata, apenas, de musicas sem sentido rimadas e personagens extremamentes bobos, aparentando ter alguma deficiencia mental, tentando brincar de interação com a criança. E tão pouco de conteudo que force uma unica linha de pensamento que possa gerar um bando de fanaticos extremistas com as suas opiniões.

Continue lendo

More list for Bizarre Videos From Japan

August 21st, 2017 by

EU VOOOOOLLLTEEEEEEEIIIIII!! e com mais uma lista BIZARRA que eu aproveito para conhecer melhór os fonemas da térra da bandeira branca com um circulo vermelho no centro.

Aquecimento

Eu espéro que essa lista não seja tão fraca, quanto a ultima lista. Agóra, chega de papo furado e vamos ao que mais queremos. BIZARRICES!

カタクリ家の幸福 (A felicidade de um Katakuri)

De acordo com a Japan Movie Database, é um Horror Comedy Musical lançado em 2002. e eu só encontrei esse video, disponivel oficialmente pela Arrow Films

ゆず (Yuzu) – OLA!

Eu não sei o por que dessa musica se chamar OLA!, mas, o cabelo bug da garota e a maquininha bizarra com uma boca ficou legals!

Imagine o meu cabelo desse jeito…

永久 (Para sempre)

Eu não tenho muito o que comentar sobre esse videocipe. Ele nem chaga a ser, ncessáriamente, bizarro. Tem muito cara de critica social e eu resolvi postar aqui. É da mesma banda que o clipe anterior.

Desculpe a lista “mais ou menos”,galéra. Mas hoje eu não vou procurar muito. Talvez, eu faça uma lista de bizarrices do mundo. E não vou ser exigente demais, quanto ao nivel.

Enfim… compartilhem o conteudo com a galéra.=)

オタク (Otaku) & 乙女 (Otome)

July 8th, 2017 by

Como são vistos em seu lugar de origem, essa gente colorida?

Hoje em dia, オタク (Otaku) é um termo popular e é atribuido a coisas “legais”, referente ao Japão. Mas, será que foi sempre assim? Será que essa galéra foi sempre bem vista? Como é vista hoje, lá na terra do sol que nasce?

Começando pela tradução

No Google Translate, tradução para オタク, é Geek. – Normalmente, Geek é usado para definir alguém que gosta de técnologia.Afinal, qual é a real definição de Geek? – E fazendo uma pesquisa em Google.com, pela palavra escrita em seus caractéres originais, já aparéce esse significado. Ségue a tradução diréta:

オタク(おたく)とは、自分の好きな事柄や興味のある分野に、極端に傾倒する人を指す呼称。 アニメ、漫画、玩具、映画、コスプレ、ゲーム、アイドル……。 さまざまな大衆文化があるが、そのような特定の趣味の対象および分野の愛好者、ファンを指す語として使われる。

O geek (nerd), referidos reférem-se às áreas de suas coisas e interesses favoritos, as pessoas que extremamente inclinado. Animação, banda desenhada, brinquedos, filmes, cosplay, jogos, ocioso …. Há uma variedade da cultura popular, mas os amantes de temas e campos de um passatempo tão particular, é usado como um termo que se refere aos fãs.

Na ニコニコ大百科 (Encyclopédia Sorridente -Ou “Nicopedia”), aparece a seguinte frase:

ニコニコ大百科

Lhe darei a tradução:=P

ME LEIA!

AVISO IMPORTANTE!!

May 19th, 2017 by

Desde antes do Youtube existir, eu já tinha planos envolvendo uma carreira musical. E hoje, eu pretendo realiza-lo! Mas eu vou precisar da ajuda de vocês!

Eu tenho um piano eletrônico. – Só a fonte que não está legal. O que vão ouvir, gravei no PC. – Eu pretendo divulgar a musica completa o quanto antes. Mas, irei precisar da ajuda de vocês. Não vou criar metas. Só divulguem o blog para quem vocẽ conhece!=)

Prévia da musica

Baixe a prévia

A sindrome de iCarly

May 16th, 2017 by

Só deixando claro que eu amo essa série. E há conteudo muito inteligente. Blablalogia é um excelente exemplo disso! Isso é só uma análise de conteudo “retardado” e o por que deles seres tão populares.

São fofos assim mesmo ou foi ordem da direção de imagem? Fonte: Site oficial

Mesmo antes de iCarly existir, já haviam pessoas querendo produzir conteúdo para a WEB. Mas, depois de iCarly, as coisas mudaram, um pouco.

Criado por Dan Schneider, em 2007 e exibido na Nick, iCarly surgiu com um conceito que, na época, era pouco comum. Já era possivel ganhar dinheiro com blogs. Mas, se tratando de produções audio visuais, isso era um pouco mais complicado. Em 2007, o You Tube estava engatinhando. E antes de plataformas como Youtube, Vimeo e inumeras outras que você conheça, ainda não existiam. E era bem mais complicado adicionar media na página.

E hoje em dia, o navegador que você está usando para ler isso, já suporta isso.

Falando sobre a série

iCarly seria só mais uma sitcom, se não fosse por um… pequeno… detalhe. A premissa de um WEB show. O mesmo tem até um site oficial – que está no ar, até a data desta postagem – e o mesmo, não parece ser constantemente atualizado. Tanto em conteudo, quanto em método usado para exibir os videos do site.

Fora a resolução da imagem – o que dava, na época – o player era em flash. Eu tive que atualizar a pagina algumas vezes, para poder ver o video. O player quebrava mais que os objetos, no video.

Eu não tenho muito o que dizer, sobre isso. Havia, realmente, um laço afetivo entre os atores. E uma produção super bem elaborada – e de livre acesso – era pouco comum, na internet. Ao contrário de hoje. Temos até grandes animações da Cartoon Network. Como essa animação,

Há um tempinho…

Hoje em dia, praticamente, não existe mais iCarly. Apenas um site com informações que, ao que parece, não costuma ser atualizado e um microblog oficial, no Twitter. Constantemente atulizado.

Mas o foco não é iCarly, necessáriamente. iCarly foi um precursor do que viria. Ou melhor… do que já tinha e hoje tem um pouco mais de “produção”.
Antes das plataformas de streaming, até era possível assistir videos online. Mas, o download do video – pois, tudo o que você vê online, é baixado em seu aparelho – era um pouco lento. E sem dizer que, a maneira mais viavel de assistir a um video, era através de um link, que era enviado por e-mail. E se chegava a mil views, já era muito.

E por esse e outros motivos, as pessoas assistiam o que tinha,no momento. E por mais que já fosse possível ganhar uma grana com conteúdo online, era mais acessível com textos, apenas.

Ou seja, produções audio visuais na internet, estava apenas em projeto.

Hoje em dia…

Hoje em dia, existem boas cameras a um preço “acessivel”. Excelentes softwares para edição de video e audio, encontram-se disponiveis, de forma gratuita. E mesmo o dispositivo móve mais “barato” tem uma camera e um microfone. E como qualquer pessoa pode gravar qualquer coisa e enviar para a internet, sem ter que pagar pelo envio, e com o surgimento de plataformas como You Tube, o conteudo é maior e bem mais diversificado.

O conteudo

Apesar de saber muito sobre ciencia, matematica e que a terra não é plana, eu não vou negar que curto conteúdo retardado. Inclusive, eu sou um inscrito do canal JumentosSauros. A facilidade de expor conteúdo, aumentou muito a diversidade de conteudo. Você é seu/sua chefe, diretor(a) de imagem, produtor(a) e editor(a). É claro que, com essa facilidade de exposição, a qualidade tambbém tem diferenças extremamente grandes. Tanto de imagem, som e conteudo. E é o que eu irei mostrar.

Começando pelo “retardado”

Rezende Evil coberto por geléca

Fonte da imagem: Video oficial

Rezende evil… Não vou negar que eu acho o cara… divertido. Mas, se o conteudo não fosse extremamente repetido, seria ainda mais legal, na minha opinião pessoal.

Se você já teve a oportunidade de brincar com essa geléca, ao menos imaginou qual seria a senssação, que se sente, ao cobrir o corpo inteiro com isso. Well… de acordo com o Rezende, é gelado pra k…

Lucas Neto...

A maravilha de cacau e avelã… virou shampoo

Mais uma vitima da “Sindrome de iCarly… Eu também amo essa maravilha de cacau e avelã. Mas… se for para me banhar disso, que seja para diversão. Enfim… sou mais favorável a comer. No século 21, as pessoas podem registrar um sonho realizado. Só não se via muito disso, pelo fato de os meios de compartilhar esse tipo de midia, não suportava tanto tráfego.

Curtiram? Deixem seu comentário e compartilhem. Irracionais haters serão banidos!

Update (17/05/2017)

Se acompanha o SDN pelas redes sociais, viu que haveria uma atualização. Então… VAMOS LÁ!

Nem tão “retardado”

Old Marcos Castto

Marccos Castro em 2012

Humor também pode ser ionteligente! Programador, Matematico e humotista, semelhante ao que aconteceu na série iCarly, que gravavam em um porão – se eu não me engano – ele começou no quarto dele. Fazendo coisas engraçadas, piadas muito bem elaboradas e o toque “retardado”, como chamariz, hoje ele tem o seu própro estudio, grava com seu irmão e produz videoclipes de excelente qualidade.

Da para dizer que ele foi mais uma vitima da maravilhosa “Sindrome de iCarly”. E parece que há mesmo uma relação afetiva, entre toda a equipe. Há um respeito entre eles e até o roteirista participa.

Mais iCarly qye isso…

Vamos Ser Francos

icarly foi uma grande inspiração para muita gente. E daria para dizer que foi a principal inspiração para essa galera, se não fosse por um fator. O principal tema, é manga. E eu acho dificil um deles terem assistido essa maravilha. O nome do canal é JumentosSáuros. E começou como um blog. Eles dizem que produzem conteudo idiota. E de fato, é boa barte do canal.

Mas, tem um humor inteligente. Eles fazem muito uso do humor negro. E o Alexandre Esteves já falou deum temas polemicos, de uma forma bem inteligente. Um video que eu achei legal,foi sobre o racismo. Ele gravou esse video, depois de comentarios sobre uma piada que ele fez com seu melhor amigo. – Que é tão escroto quanto. – O amigo lqvou na eesportiva ee riu da piada. Mas, sabe como são pessoas birrentas…

É isso… acabou! Acabou mesmo? É isso, acabou..

Você é normal, você é fraco!

April 16th, 2017 by

Temos tendencia a procurar algo fóra do nosso “normal”. O mundo todo procura por algo bizarro. Prova disso, são desde bandas de rock-metal, que já são raiz da musica rock metaleira ocidental, como as bizarrices em fórma de animação do Golfinho corajoso Yuri e as bizarrices visuais do oriente.

Mesmo se for uma música com letra destinada ao publico infantil.

O povo de térras orientais sabem disso. Tanto que, em um próximo post, eu deixarei exposta uma seleção bizarra de videos do oriente. Porém, como eu sou legal, eu deixarei uma amóstra gratis, do que eu vou mostrar no post seguinte.

No próximo post terá videos menos retardados. Mas, eu sei que vocês curtem!

Voltando ao assunto

O conceito de bizarrice é diferente,dependendo da pessoa. – E da época. – Por exemplo: o seu visual “normal” poderia não ser muito bem visto, há dois séculos atrás. Pintar o cabelo? Hunpf… Mas que pessoa estranha!

Somos todos estranhos. Desde o nosso nascimento. As pessoas acabam sendo “moldadas” para ser quase 100% igual ao grupo com o qual convive, ao invés de ser quem realmente é e criar o seu próprio grupinho, até. Isso diminuiria muito o pré-conceito! Que, geralmente, é causado devido a estranhesa. Se desde a infancia, todos ficassem expóstos a diferentes classes sociais, aparencia, musicas diferentes do que o seu grupinho é acostumado, viver em uma bolha seria algo menos comum.

Bizarrice faz sucesso

Black Sabbath,, Babymetal, Kyary Pamyu Pamyu… fora boas músicas – como Iron Man, de Black Sabbath e Akatsuki, de Babymetal – o que acabou causando essa fama toda, foi o simples fato de serem mais diferentes do seu meio social. Principalmente nos tempos atuais, a bizarrice é o conteudo mais procurado. E no século 21, pessoas que respiram bizarrice, consomem isso no seu dia a dia, tem um local especial que acaba funcionando como um universo paralelo, cheio de coisas profundamente bizarras.

Isso foi profundo! SQN!

Então, só basta eu criar alguma coisa bizarra, que eu fico famoso?

Sim e não. Você tem que fazer pequenas alterações, com o passar do tempo, se quiser manter o seu público por mais tempo. – E atrair publico novo, também. – Não adianta, apenas, ser bizarro. Tem que fazer a pessoa se sentir bem com aquilo.

Ok… existem pessoas que curtem conteúdo creepy. Prova disso, é o sucesso que canais de creepyṕasta andaram tendo. Outra coisa bizarra, que fez – e ainda deve fazer – muito sucesso. Mas, isso ainda é “normalzinho”.

Você é bizarro

Você pode dizer que não. Mas, como anda a sua imaginação? A imaginação de todo o mundo é bizarra. Só que, poucos tem a coragem de expor, pelo menos um pouco, de sua bizarrice.

Várias dessas pessoass, são adimiradas pela coragem que tem em expor a sua verdadeira personalidade. Claro que, nem tudo que é bizarro, é necessáriamente, algo bom. E mesmo sendo, haverão pessoas que não concordam com isso. Demóra um pouco para que a maioria se adaptarem. Até mesmo aquilo que é normal hoje, foi bizarro há um tempo atrás. O diferente é bizarro. E ser bizarro é bom!=)

Video reeditado

March 17th, 2017 by

Pode não ser um dos melhores videos do canal, mas, ainda sim, foi um dos que eu dei mais atenção ao conteudo e merece ser visto.

E/ou revisto…

Mais um post sobre animações brasileiras

February 28th, 2017 by

Mais uma vez e dessa vez com um texto mais elaborado, eu irei falar sobre algumas animações BR de boa qualidade que ficaram populares. Animações fodas que valem muito a pena assistir.

VAMOS AO TEXTÃO!!

Ok… eu ainda tenho que lembrar sobre isso?! NÃO É POR QUE UMA PRODUÇÃO AUDIOVISUAL É REDIRECIONADA A CRIANÇAS, QUE TEM QUE SER IGUAL A PEPPA PIG!!!! Uma produção para criança, tem que, não apenas envolve-la emocionalmente, mas também, estimular a ter um comportamento mais racional, na hora de tomar as decisões mais importantes do dia a dia.

Ou seja, uma produção para crianças, tem que, obrigatóriamente, conter, pelo menos um ensinamento importante, que poderá ser muito util na vida dessa criança. Você até pode inserir um pouco de humor, no roteiro. Nem todas as crianças precisam entender, naquele instante, o que aquilo quer dizer. Eu vejo muitas produções redirecionadas as crianças, que acabam alienando as crianças e induzindo a usarem pouco a curiosidade e o raciocinio lógico.
Acabam por desestimular a correr atrás dos seus sonhos e forçando-as a acreditarem na primeira informação que tem acesso.

Uma boa animação não precisa ser 100% séria. Pode-se sim, uma animação de boa qualidade, não ter nenhuma piada que, com raras exceções, só quem tem 14 anos – ou mais – irá entender.
Uma annimação de boa qualidade precisa, pelo menos, deixar não só uma marca positiva nos futuros adultos, como também, conter lições de vida, ensinando que não há dono(a)s da razão e tão pouco do conhecimento absoluto.

Pepe brincando com um novelo – Imagem da fan-page oficial

Historietas Assombradas (Para Crianças Mal Criadas) é uma animação brasileira de boa qualidade, de autoria de Victor-Hugo Borges. Ela e um exemplo claro de que é realmente possivel criar algo que, não só é educativa, como também, tem uma dose de humor negro

“E todo mundo morreu” Meme com humor negro retirado da Fan-page oficial no Facebook

uma coisa que mais tem em Historietas Assombradas, é humor negro. Pra quem não sabe, humor negro é o tipo de humor que zoa com tudo e com todos. Até mesmo, com o humor negro.

Em Historietas Assombradas, o personaem principal (Pepe) vive brincandocom coisas sobrenaturais e se ferrando. É claro que, no final, tudo se ajeita.

O Pepe até vendeu a alma da avó dele.

Peixonauta transportando duas tartarugas com seus propulsores – Imagem oficial da TvPinguin

Ok… eu adimito que a minha opinião sobre essa animação, não mudou muito. Porém, eu ainda acho o conceito dela interessante. Eu não encontrei informações mais detalhadas, sobre a criação dessa produção animada. Ela foi criada pela equipe da TVPinguin em parceria com a Discovery Kids. O conceito dessa animação é foda! – Apesar do fato de, ainda, ter uma série de cenas e vinhetas que NA MINHA OPINIÃO, deveriam ser retiradas. – Apesar de algumas viagens fora da nossa realidade – como o fato de um peixe ser astronauta trabalhar em uma agencia “secreta” – a animaçao tem como foco, ensinar ciencia de forma bem divertida, para as crianças.

Realmente, cumpre até bem om o seu trabalho. Vocẽ pode assistir todos os episódios pelo canal oficial, no Youtube.

Durante a produção deste texto, eu descobri que, contando a partir da data deste post, faltam mais de 140 dias para lançarem um filme novo. Sim, meus caros. Um filme….

No site oficial, você encontrará algumas imagens, mostrando um pouco do processo de produção do filme. Vou mostrar uma das concept arts.

Um das concept arts que você poderá encontrar no site oficial de Peixonauta – O Filme

Por enquanto é só, galera. e não se esqueça de acompanhar o SDN nas redes sociais. E COMPARTILHEM esse post com aquela pessoa que curte ler textão!=)

Por que o entreterimento japones faz tanto sucesso?

December 28th, 2016 by

Hoje em dia, é bem comum encontrar fãs de cultura japonesa em boa parte do mundo. Mas… por que isso faz tanto sucesso? Por que amamos essas coisas bizarramente loucas do Japão? Nesse texto, eu tentarei explicar sobre o meu ponto de vista.

O lado mais alegre

Vou começar falando um pouco sobre duas cantoras que amo bastante! E não são as Babymetal. Surgiram muito antes e como a maioria de vocês, eu as conheci através de uma animação, da qual a emissora S.B.T. comprou os direitos de exibição, há alguns anos atrás.

Falo das Puffy Yumi Ami

Com musicas de excelente qualidade e até o momento, a minha favorita, a música Sunrise, é uma musica alto astral e o clipe estimula de forma positiva o habito de reciclagem. Só acho uma pena o canal oficial delas não poder ser visto do Brasil e o único canal com clipes liberados para o mundo todo – oú quase – é o da VEVO.

Tela de erro do YT

Odeio essa tela!! Video do canal oficial das Puffys, que nós não podemos ver.

Vejam o clipe que eu mais curti, das Puffys.

Pelo menos é legendado.=)

O manga

Hoje em dia, é dificil quem não pense em manga, ao mesmo tempo que pensa no Japão. Seja os livros que você le de trás para frente, ou animações como:

  • Naruto
  • Dragon-ball
  • Konjiki no Gash-bell

E varias outras…

Agora vamos tocar em um ponto que abrange qualquer forma de entreterimento audiovisual.

Bizarrices

Adimita! Você curte coisas fora da “normalidade” do seu dia a dia. E quem exporta o entreterimento JP, sabe muito bem disso. E por isso as histórias dos mangas são bem fora da realidade e muitas musicas costumam ganhar clipes bizarros. Como eu já postei muito Babymetal, vou mostrar um pouco de Kyary Pamyu Pamyu.

Ah! Eu não conssegui achar um clipe tão bizarro da Kyary, quanto esse que eu já postei outras vezes, aqui no blog. E a Kyary segue um estereótipo, do qual eu já comentei em um post anterior.

Criatividade

E terminando com esse asssunto, vou falar sobre um dos principais motivos do entreterimento japones ser o mais bizarro, dentre outros exportados para fora do continente asiatico.

É dificil negar que, quanto mais alguem se esforça para criar algo que seja o(a) mais diferente do que a maioria das pessoas já viram, acaba criando algo beem bizarro. E isso acaba atraindo a atenção. E uma leva de pessoas que gostariam de ter criado algo tão bizarro, ou que, simplesmente, só quer fazer parte de algo bem diferente de sua rotina diaria, acabam indo em direção a essa produção elaborada para um grupo de pessoas que parecem mais como retardados felizes que ganharam o que mais queriam a vida toda. Pessoas procuram por bizarrices e quando encontram, consomem aquilo como se fosse agua.

Um grande exemplo disso, são clipes como os das Babymetal, em que você pode ver até um monte de péssoas com beem mais de 20 anos correndo, gritando e se divertindo no meio da platéia.

Screenshot

Essa pessoa deve ta curtindo bastante o metal mais fofo do mundo.=P Tirado do clipe BABYMETAL – いいね!- Iine! (OFFICIAL)

E a cada minuto, milhares de pessoas s juntam a esse grupo

Enfim… não consigo pensar em mais nada para pensar, sobre esse assunto.

Curtiram o post? Então Compartilhem com a galera e deixem as suas opiniões nos comentãrios.=)

Cute, Kawaii e Fofo

December 23rd, 2016 by

Sim.. hoje vou falar, atravé deste texto, o que eu penso sobre essa gente que gosta de coisas fofas. Abordarei sobre o elemento “fofura” no entreterimento e o feascinio por qualquer coisa fofa. Aproveitem, para ouvir musicas, também.=)

Não se tem certeza absoluta sobre quando e onde isso começou. E eu não voú pesquisar sobre isso agora. Mas não vou negar que curto bastante esses elementos. Olha só o jogo que eu estou jogando:

Screenshot Slime Raunch

Screenshot do meu rancho nde Slimes

Para ver até onde a fofura chegou.=P

Mas, por que gostamos tanto de coisas retardadas? Será algo relacionado ao apego a memórias de infancia, que, geralmente, é recheada por esses elementos? Será manipulação da midia? Será pelo fato de – ainda – ser pouco comum, no nosso dia a dia? E mais… Até o momento em que escrevo este texto, o Japão é campeão nisso. E ainda abusam. Conhecem a tradução de uma das musicas mais famosas de Kyary Pamyu Pamyu?

E tirando os elementos visuais, que são bizarros. Talvez seja por isso que o Japan é pioneiro nisso. Afinal, mesmo que você não adimita, quase sempre procura algo fora do normal.=)

Ponpon, way way way. WWy way way, way way ponpon.

Hoje em dia, quase todo mundo gosta de fofura. E não adianta querer fingir ser o “macho alfa”, porque, além de ser primata e babaquice, é reprimir quem você é de verdade.

A ilusão da perfeição

Como eu sempre digo, perfeição é para os fracos. Mas, mesmo assim, as pessoas tendem a querer seguir um conceito de perfeição, que foi criado por uma pessoa que ganha rios de dinheiro com a manipulação do que nós acreditamos ser bom, legal e saudável. Muita gente se entrega para o apelo visual. Não vou negar que curto coisas kawaii. Vocês mesmo sabem disso. Mas sou aquele cara chato que, se só tem fofura sem algo muito bem elaborado, com uma qualidade decente, eu não acesso mais esse conteúdo.

Por que acham.que curto mais Babymetal do que Kyary Pamyu Pamyu

Isso sim é um bom uso do kawaii! Por menos que você goste de rock metal, adimita que foi uma idéia genial mistur ar kawaii com musica. E apesar de ser um fato que a Babymetal é um caça-niquel, não vamos negar que há musicas bem fodas, como essa que eu acabei de postar e a musica Akatsuki, que não psso postar aqui, pelo fato de eu não ter achado um video oficial, com a musica. E esse blog é meu unico trabalho.

Eu já mencionei que estou jogando Slime Ranch. Eu gosto desse game, não só por ee ser bizarramente fofo, mas por ter um sistema de organização bem bacana. Tenho que consseguir comida e agua para alimentar essas fofuras bizarras.

Atraí a atenção

Como eu já havia dito, ainda nesse post, por serem coisas pouco comum em nosso cotidiano, acaba chamando mais a atenção. Nos tempos atuais, ainda é comum a imagem fofa ser relacionado a algum momento de nossa infancia. Momentos prazeirosos que tivemos com alguém que segue um padrão de beleza e as pessoas tendem a querer resgatar esses momentos através de elementos com que tiveram contato, durante a infancia.

Hoje em dia a fofura está até nas creepypastas. Nem mesmo o Mickey escapou dessa. E esse universo cresceu tanto, que existem até convensões para aglomerar toda essa galera junta no mesmo espaço.

Ok… esse texto está ficando um pouco retardado. Mas é dificil falar sobre fofura, sem parecer, pelo menos, um pouco retardado.

Enfim… não consigo pensar em mais nada para falar sobre fofura. Poste imagens fofas nos comments!=)

Estereótipos no entreterimento

August 18th, 2016 by

Há tempos não faço uma critica social aqui no blog. E hoje eu vou fazer uma. Uma analise da sociedade e falar sobre algumas conssequencias das mudanças no entreterimento, para quem o produz.

,

Inumeras vezes eu falei e critiquei os estereotipos no entreterimento. Mas, também conheço bem a importancia que eles tem para quem produz. Nesse post eu vou falar do ponto de vista de quem produz. De quem já tem uma longa carreira, muitos trabalhos feitos e uma fanbase gigante.

Para quem não tem tanto a perder, quanto as gigantes – quando digo gigantes, digo: Disney, Warner, Fox – não tem muito com o que se preocupar. Uma produtora que fica na casa de alguém, gasta muito pouco, se considerar a quantia que foi gasto para produzir os melhores filmes do Batman, não tem tanto a perder se não a rotina e uma boa quantia em dinheiro. E o que essas pequenas produtoras perdem, considerando o enorme prejuizo de gigantes no ramo do audiovisual, que chegam a um prejuizo de milhões de dolares, é algo muito pequeno.

As grandes produtoras dependem muito de divulgação. E com isso são gastos milhares de dolares para pagar o salário de quem edita os videos, cria posters, reserva um horário para transmitir a propaganda na TV, etc. Tirando os milhões que são gastos com cenários, aluguel de algum local para ser o set de filmagem e o salário dos atores, que costumam ser muito alto. Depois de ler esse post, pesquisem sobre o quanto ganham, atualmente, a equipe que faz a dublagem original de The Simpsons. Exceto produtoras que tem um canal oficial na TV a cabo (ou incluindo, com a chegada da internet, que ta ganhando) essas produtoras ganham boa parte de sua grana com patrocinadores. Muitas vezes vocês ouviram a palavra “Star Bucks em vários filmes e séries.

Isso é uma parte do salário de quem trabalha atrás das cameras.

Agora vou parar de falar de grandes produtoras e falar sobre produtoras que estão quase lá. E que faz um trabalho FODA! Sim, galera fora do comum. Vou falar da minha favorita entre brasileiras. A Combo Estúdio. Produzem animações fodas há anos e é muito menor que Disney, Warner, Fox etc. Já produz, há um tempo, a animação Animatoons, do Canal Nostalgia, do Felipe Castanhari. E atualmente produz a animação O (Su)real Mundo de Any Malu. Uma “Youtuber” 100% animada. – Até hoje não conssegui sacar direito, se animam 100% em stop-motion ou se é um 3D cartoonizado.

MAS QUE IDÉIA GENIAL!!

Eu não sei exatamente o quanto eles gastam com cada produção. Mas, com certeza, eles não tem que gastar mais de $40.000 para pagar o salário da equipe de dublagem. Claro que eles perderiam muita coisa nisso tudo. Mas a Combo Estúdio não precisa depender de anuncios para a TV, posters, pagar tradutores (ainda), e vários personagens podem ser dublados pela mesma pessoa. A Combo Estúdio não é uma produtora muito pequena, mas também não é grande o bastante para pagar muitos funcionários. Para ter uma idéia, tem gente que faz mais do que dublar, na Combo Estúdio. Da uma olhada nos créditos. E agora a situação financeira está ficando apertada para a empresa. Até gravaram um video patrocinado, sobre Suicide Squad.

Agora vou incorporar nesse post, um video para quem não conhece essa criação. É gratuíto, então desativem o Ad-block para que possam ganhar U$0,10, po cada 100 views em um dia.=)

Direto ao ponto

E por isso a importancia dos estereótipos, no entreterimento. Pois, por serem populares, mais pessoas consomem e menor é o prejuízo financeiro. Essas empresas pagam anunciantes, salário dos funcionários, o terreno onde fica o estúdio – ou o aluguel do mesmo – e querendo ou não, eles acabam sendo escravos de certos estereótipos.

Claro que, se abusarem dos estereótipos, o conteúdo fica uma merda! Mas em dose certa, pode ficar algo bem legal e não muito apelativo. – Há não ser que o(a) personagem seja apelativo(a).

Mas isso não impede de que sejam criadas novas idéias, novos modelos, novos conceitos. Bizarrices são bem vindas!=)

Por enquanto é só, galera. Gostaria de ver pessoas civilizadas comentando o que pensam.=) Um abraço a todos!

PS:Gostaria de ser entrevistado no programa de entrevistas da Any Malu. Mas pela Agatha.;)

Video informativo: Miles From Tomorrowland

May 14th, 2016 by

Voltando com tudo no Youtube, produzi um video informativo – que apesar de simples, surgiram algumas situações chatas que fez com que esse video demorasse semanas para ser publicado – sobre a série Miles From Tomorrowland, que e atraiu muito pelo fato de ensinar a verdadeira ciencia para as crianças.

E SEM DISLEXIA!

Enfim… espero que curtam o video.=)

Veja fora do YouTube

Agóra, você pode ver fora do YouTube. O video está disponivel para ser visto fora da plataforma.

Estamos no Twitter

October 29th, 2015 by

Olá.

Hoje eu só vim avisar que estamos no Twitter também. E faz tempo. Siga o Suíte dos Nerds lá.=)

Tweets by @SuitedosNerds

Metal kawaii – Se você gosta disso considere-se um ratardado feliz

October 12th, 2015 by

Olá galera! Enquanto eu não apronto uma de minhas primeira produções de vídeo, melhor editada e com efeitos, postarei isso. E obrigado por acessarem o blog com frequencia, mesmo que que sem posts há semanas. Mas só pesso um favor para vocês. Eu ganho em centavos com esse blog e só com os anúncios da página. Então, se tiverem com o ad-block instalado, desativem ele para esse site. Ok?=)

Uma banda bizarra feita por garotas com fofura e solos de guitarras e bateria

Imagem de Babymetal.jp

Fonte original da imagem: Babymetal official website

Uma banda de J-metal kawaii formada por Suzuka Nakamoto (cantora), Yui Mizuno (dançarina a direita) e Moa Kikuchi (esquerda) é uma banda que obiviamente tem o intuíto de “caça-níqueis”, já que apesar de terem músicas fodas em seu repertório – como Akatsuki e Road of Resistance – milhões de visualizações em seu canal official são de músicas como Gimme Chocolate. Claro que a banda e o novo subgenero do metal é legal, pois quem sou eu para falar que não é?=P

Mas a questão que fica, é o fato de que esse estilo músical vindo do japão atraí justamente por ser bizarro e diferente do que estamos bem acostumado aqui no ocidente. Freneticismo (existe essa palavra?), agitação, estereótipos kawaii e um jogo de luzes frenético que afastam quem tem epilepsia fotossensitiva e um som tão alto e ensurdecedor e músicas com letras que grudam em nosso subconsciente até que comecemos a cantar e/ou assobiar letras retardadas como “Watata tatata tatata ta, zukyu“…

O Japão é muito bizarro em relação ao seu entreterimento e por essa e outras razões ele é adimirado por uma multidão de pessoas. É até bacana e eu ouço essa retardatisse quando quero dar um, “up” em minha adrenalina. Coisas assim fazem sucesso pelo fato de que nossa natureza é meio retardada mesmo. Talvez seja por isso o prazer em coisas fora no senso comum. Hehe!!

Agora chega de papo furado e vamos a uma seleção de vídeo das músicas que mais curti.

Road of Resistance

Gimme Chocolate

Para provar que você é um pouco retardado e irá gostar dessa música.

Megitsune

Falou galera! E compartilhem esse post para mostrar que o Japão é bizarro!=P

Manga e seus autores

July 17th, 2015 by

Uma coisa que reparei em quem cria essas histórias e depois as transforma em manga, é um pouco deles mesmos que eles passam para sua criação.
Isso é algo comum em qualquer animação, filme etc. Pois o(a) autor(a) costuma passar um pouco de sí em sua criação.

Mas uma coisa em que os japoneses são bons – além da bizarrice (que eu adoro) – é no extremo apelo emocional. E também em criar um mundo (ou universo) completamente diferente. E hoje eu vou citar aqui dois animes clássicos baseados em games de sucesso. E um baseado em um manga de 2001. E quem ainda briga dizendo que seu game/anime favorito surgiu primeito, saiba que tudo começou com o Tamagotchi.=P

Digimon

Sua orígem é na Bandai, uma empresa, por trás também, do Tamagochi. Mas é do anime que eu irei falar hoje.

O anime começa começa com cinco crianças que vão a um acampamento e pouco depois uma “força magica” os transporta para o mundo dos digimons. Lá tudo é digital, porém se comporta de forma parecida com o mundo biológico.
Só que as coisas lá se comportam de uma forma um pouco diferente. Uma amostra disso é o fato de você poder escrever um código em qualquer superfície e aquilo se comportar como um programa de computador. O mundo Digimon existe junto com o mundo real. É práticamente a rede de computadores do planeta Terra. Um mundo dentro de computadores. Todas as máquinas se comunicam entre sí gerando um mundo parecido com o real, onde o diferencial é que a forma de evolução é diferente.
Ao serem transportadas para o mundo Digimon, as crianças passam a ser informaçẽo digital. Mas, apesar disso, o que acontecer com eles poderá influenciar de alguma coisa com eles no mundo real. Ou seja, se eles se ferirem no mundo digital, também irão se ferir no mundo real. Quem tem todos os direitos autorais sobre a saga Digimon, é Akiyoshi Hongo (本郷 あきよし Hongō Akiyosh). Akiyoshi Hongo é, na verdade, um acronimo feito com os nomes de todos os envolvidos no projeto. Os nomes são Takeichi Hongo, o principal responsável pelo Tamagothci e Aki Maita, a criadora do Tamagotchi.
Uma coisa que se repara ao decorrer do anime, é que eles tem uma visão de um universo digital, onde tudo se comporta de forma parecida com a do mundo real e que existe de verdade. Um universo paralelo onde você pode criar algo práticamente do nada, apenas escrevendo seu código em qualquer lugar. Até mesmo energia.

Outra coisa interessante, é que se levar um computador para o mundo digital e digitar os códigos escritos nas paredes e compilar, poderá controlar tudo pelo computador. Bom, pelo menos foi isso o que eu entendi no anime.
Koushiro “Izzy” Izumi (泉 光子郎 Izumi Kōshirō) é um dos personagens que fez essa experiencia. Ele é o personagem mais “nerd” da saga e sempre anda com o seu computador. O primeiro código que ele compilou em sua máquina mostrou informações sobre o mundo Digimon e como cada coisa lá funciona. Ele é o mais curioso de todas as crianças escolhidas e toda vez que ele vê um código fonte de algum programa, imediatamente escreve ele em seu computador e e o compila.

A equipe por trás da saga Digimon parece gostar muito da idéia de um mundo digital dentro do mundo real. E as vezes tem a imagem de um idoso que é usada por um super computador, que controla tudo no mundo Digimon.

Acho interessante isso. Pois um universo paralelo foi criado dentro de um computador, e compartilhado pela rede mundial de computadores. Até existem seres “do mal”, mas é como se fosse a “idade da pedra” sendo refeita no mundo digital. Um computador auto consciente que vriou um universo paralelo que existe junto com o mundo real. E qualquer coisa e/ou pessoa pode ser teletransportada para lá.

Enfim… o mundo Digimon é um lugar que virou a atração dos aficcionados por tecnologia. E esse tipo de coisa vem desde filmes como Tron. Mas esse é outro assunto.
O mundo Digimon é um mundo onde a vida real foi copiada e sendo adicionado mais elementos, tornando o local mais bizarro e fora de qualquier contexto. A galera da Ban-dai parece adorar esse mundo que criaram. Tanto que suas histórias – pelo menos a primeira saga – foram bem elaboradas. E os personagens sabem realmente o que fazem. E se quando não sabem, tentam aprendeHá desavenças entre os personagens, mas como você já deve estar imaginando, no final termina tudo bem.

Pelo rumo da história, percebe-se que os autores do anime vêem um universo dentro dos computadores com montrinhos bizarramente fofos e que vivem e uma floresta que fica em uma ilha. Não só “monstros”, mas podem, existir Digimons humanos também,.

A Reira de Konjiki no Gashj-bell

Eu nunca li o manga do Konjiki no Gash-bell, mas assisti todos os episópdios do aniome. A saga começa com Gash-bell perdendo uma luta para seu irmão, pelo fato de não ter encontrdo o seu guardião. Mas não é disso que irei falar hoje. Falarei de Reira, uma personagem na qual foi mais elaborada sua história, seus traços mais kawaii e mais sentimantal do que os demais da saga.

Uma coisa que gostaria de salientar antes, é o fato de eu ter encotrado personaghens, possívelmente de outro anime, com os traços parecidos. Olho roxo e a roupa numa tonalidade mais escura. Uma personagem “dark“.

Essa personagem foi a que ais me atraiu, no quesito emocional, pois ela misturava elem,enmtos com os quais eu tinha prazer a anos atrás e que ficaram enraizadas em meu subconsciente.
Reira tinha uma personalidade sombria, porém racional. Pelo que pareceu, Makoto Raiku (雷句誠 Raiku Makoto) quis que essa personagem fosse a mais marcante de todas no manga. Poios ela é aquele estereótipo clássico da garota que tem receio de sair da sua zona de conforto ao ponto de criar aluscinações, fazendo com que não conssiga executar o seu “ato heróico”, até que o herói principal (no caso Gash-bell) aparece e diz palavras que possam estimular alguma atitude. Ela tenta sair, mas sua mentye lhe pega peças. E um dos personagens a pega e a tira da “zona de conforto”, fazendo com que ela se de conta de que está tudo ok.

Essa personagem é muito carismatica e apareceu para deixar uma marca na saga. Meio que de propósito. Algo comum nos mangas, que é usado geralmente em seu final. Pois as pessoas já estão um pouco cansadas de lerem/assistir e precisam de uma descarga de adrenalina e endorfina.

E a Reira foi a personagem que fez as pessoas sentirem prazer com seus traços “kawaii”.

Pokémon

Outro anime baseado em um game. Pokémon é um,a franquia de sucesso da Nintendo. Criado por Satoshi Taajiri (田尻 智), que criou o game baseado em um costume que tinha quando criança, que era caçar insetos. Mas não é do game que falarei. Falarei do anime, cujo o roteiro foi escrito por Takeshi Shudo (首藤 剛志 Shudō Takeshi).

O anime começa com uma representação do jogo. E depois a imagem muda e mosta pokémons mais desenhados. E logo vai para a casa de Satoshi.
Avançando um pouco, Satoshi vai em buscva de se tornar um mestre Pokémon. Mas chega atrasado, então acaba ficando com um Pkachu teimoso, que não gosta de entrar na Poké Bola. Logo depois ele rouba a bicicleta de sua amiga e acaba entrando em problemas. Se envolve em um acidente e acaba sendo salvo por Pikachu. Porém acaba indo ao hospital mesmo assim.

Depois disso Satoshi se apega ao Pikachu e começa a se formar um laço afetivo entra os dois. O fato interessante nisso, é que ao contrário da maioria dos treinadores pokémon, Satoshi se apega fácil aos seus Pokémons. Inclusive ao Pikachu, pelo qual chegou a chorar durante a despedida.

Quem escreveu o rorteiro do anime, parece ser o tipo de pessoa que se apega fácil as coisas, pessoas etc. Ou a produtora pediu para que fosse assim, pois daria maios audiencia.
O apego emocional é tão grande, que Satoshi mal se concentrava nas batalhas, no começo do anime. Não bolava boas estrátégia, porém consseguie se comunicar muito bem, com seus pokémons.

Gostaram? Compartilhem o post.=)

Os covers que eu mais curto

June 23rd, 2015 by

Lembro quando eu assisti um vídeo de um pianista na internet e ele estava tocando uma música (não lembro qual) e assisti outros poucos vídeos dele. Depois dele não vi mais nenhum. Mas anos se passaram e eu procurava por letras de músicas na internet. E graças à um site de letras de músicas eu conheci artistas covers, por qual eu acabei me viciando! – Mesmo alguns parecendo ter orgasmos enquanto canta.=P

E hoje eu vou listar alguns covers que acabei descobrindo e a maioria acompanho até hoje.

Musicomico )Canal Trágicomico)

Liderada por Wagner Thomazoni – fã de animes, games e séries – a banda tem como foco principal, gravar covers de músicas de animes. Mas o Wagner também compõem excelentes músicas. E um bom exemplo disso é a música do vídeo acima. E provavelmente escreveu para sua namorada (também cantora). – Falarei dela logo mais. – A música acima foi baseada em contos da Disney.

Ayu Brazil

Nascida em Vitória – Espírito Santo, Ayu Brazil – que faz questão de esconder seu nome verdadeiro (mas disse que vai revelar em poucos dias, em seu canal) – ela morou uns dias em Washington DC, ela é fã das animações da Disney e tem como sua mais recente favorita Frozen. Mas os clássicos não ficam de fora. O cover acima ela e seu namorado (á citado nesse post) gravaram um cover da música Nesta Noite o Amor Chegou. Com um leve toque de humor e uma pitada de romance, o clipe já cegou a quase 300 mil views. Mas não chegou a fazer tanto sucesso quanto o cover de uma música do filme Frozen, que alavancou a carreira dela. Apesar de seu potencial vocal, sua voz falando gera controvérsias. Pois ao mesmo tempo que pode ser “fofa” para algumas pessoas, para outras é muito enjoativa.

The Kira Justice

Liderada por Matheus Lynar – que parece estar tendo um orgasmo quando canta – tem músicas autorais também, mas segue aquela moda dos covers de músicas de animes. Pelo que entendi na página oficial do cantor no Facebook, ele está fazendo shows solo. Ele canta super bem até. Mas esse não escuto muito. Mas acho bacana também. Bem organizado e o Matheus parece gostar do que faz. E pelo que parece, ele gosta de um filtro de imagem.=P

LucyLu

Descobri essa não muito recentemente. O primeiro cover dela que eu assisti (e curti pacas) foi a música Blue Bird, parte da trilha sonora de Naruto.. O clipe foi bem editado, com algumas cenas do anime – tomara que ela não tenha levado nenhum “strike” – e o potencial vocal dela é excelente! E ela resolveu embarcar no universos dos games.

Poderia citar aqui vários outros, como o Lord Vinheteiro, Ricardo Júnior, Isis Vasconcellos e vários outros. Mas aí eu entraria em looping, pois já citei praticamente todos dessa lista. Claro que não com tanta informação sobre os mesmos.=)

É isso aí! Qual vocês curtem?

Frequencia de posts abaixo do normal

June 13th, 2015 by

Ola, galera

Como repararam, a frequencia de posts anda abaixo do normal aqui no blog. Nem fan arts eu estou postando no blog, Eu já expliquei isso nas redes sociais, mas como a maior parte d0s visitantes não segue o blog nas redes sociais, resolvi escrever esse post.

O PC que eu uso para o meu trabalho apresentou problemas, e eu estou usando un notebook que trava ao acessar uma página com muitas imagens. Travou até no Youtube. Até semana que vem eu eu terei que, pelo menos tentar, deixar algumas coisas prontas enquanto meu PC não chega da assistencia técnica. Até lá eu espero que vocês compartilhem e leiam os posts do blog.=)

Por enquanto é isso galera! Falou!

Animações brasileiras melhoraram (um pouquinho)

May 26th, 2015 by

Uma coisa que me desagrada em várias animações brasileiras, é a forma generalizada de tratar TODAS as crianças como se tivessem demencia. Por isso a preferencia por animações de outros países. Fora os traços mais elaborados, um capricho melhor nas animações e enfim… as animações estrangeiras ensinam um pouco de ciência – como em Hora de AventuraFinn que as crianças aprendem em um episódio que o sol fica a milhões de kilometros da Terra – de uma forma nenhum pouco disléxa e informal.

Uma animação brasileira que está engatinhando um pouco nesse conceito, é Peixonauta. Peixonauta Mas ainda com pouca informação. Ok. Nem tão pouca. Apesar de que eu acho que tem que melhorar em alguns aspéctos, até que está cumprindo com o seu propósido. E bem até. Já ensinou sobre a Camada de Ozônio e muitas coisas sobre Zoologia também. E vamos dar um destaque nas animações “educativas”. Como Historietas Assombradas, Marilu que é uma animação que segue o estilo kawaii nos traços como uma tentativa de copiar o que já está dando certo’no Japão e em toda o continente asiático. – Mas tranquilo. O Japão taambém paga pau para o Velho Oeste.=P – Historietas Assombradas ensina boas maneiras e sem forçar um conceito religioso. Foge de conceitos sociais como “homem faz isso e mulher aquilo”. E faz isso tudo com aquele toque levemente sombrio, com elementos como monstros, bruxas, e outros elementos relácionados ao Halloween.

Curti um pouco e ainda tem o que melhorar. E se for para fazer algo redirecionado ao público infantil, faça direito pelo menos!

É isso aí galera. Foi só mais um texto onde eu discuto com vocẽs. E em breve eu voltarei com o canal no Youtube a todo vapor!=)

Digam nos comentários uma animação que você gosta do Brasil.

Imagens do Cartoon Network, e Site oficial do Peixonauta

.