Suíte

Como grandes animações manipulam as nóssas emoções e falando sobre pessoas

January 10th, 2018 by
Steven singing
Trecho desse video

Em bréve um post bem elaborado, explicando sobre o que poucos sabem sobre uma grande óbra do audiovisual. Enquanto isso, eu irei distrair vocês com algo que quem acompanha o Suíte dos Nerds gosta. – Julgando pelos gráficos do Google Analytics. – Aquele textão filosófico!

Eu amo vocês, galéra!=) E amaria mais se compartilhassem!

É cláro que isso não é uma régra absoluta. – Afinal, não existem régras e conhecimento absoluto. – Não vamos nos esquecer da galéra, tal qual a nóta musical favorita é a Mi. Por algum motivo, para essas pessoas, quem pensa diferente do que estão hábituado a pensar, são “retardados mentais”.

Seja uma animação quase inteira com esse artifício, ou até mesmo uma cheia de enígmas compléxos – que atraem nerdovsks que góstam de brincar de detetives – que apenas insérem esse artifício, para lembrar qual é um dos principais fatores que tornaram a nóssa espécie mais “sociável”.

Dipper cobrindo o machucado da Mabel com uma bandagem

Essa é uma tática muito usada. Eu já comentei sobre isso inúmeras vezes. Principalmente, se tratando de uma produção “disneyniana”. A Disney é campeã em “manipular” as emoções das pessoas. E geralmente, fazendo-as escorrer uma lágrima nos rostos das pessoas extremamente emotivas e causando “sensações” em pessoas não tão emotivas.

A Cartoon Network aprendeu com a já citada Disney e passou a abusar desse artifício em algumas de suas produções. – Más, sem perder aquéla “essencia” Hanna Barbera, com um pouco de “insanidade” em sua programação. – Quem conhéce Steven Universe e Adventure Time sabe bem do que eu falo. E tem um artifício emocional que essas produtoras estão usando até “desidratar”. Situações que fazem outras pesoas chorarem.

Seja de tristeza ou de felicidade. Os números estampados na nossa cara não mentem. Assim como muita gente chorou com a mórte do Mufasa em The Lion King, com o videotype da Rose Quartz em Steven Universe e divérsas outras situações que fazem você, criança com mais de 20 anos que ainda brinca de macho-alfa, escorrer o que ainda tem gente que chama de “suór masculino (isso é além de primitivo)” pelo seu rosto deformado, devido ao fato de tentar ficar imitando as expressões faciais dos “brucutus” dos filmes de ação.

Eu não vou dizer que me emociono fácil. E isso não é uma carácteristica que tórna alguém pior ou melhór. Eu só acho um erro definir a personalidade pelo que você tem no meio das pérnas.

Há tempos que eu não sou acido aqui. Curtiram? Comentem a sua opinião.

Entreterimento, manipulação das nóssas emoções, um bom exêmplo e sobrevivencia

January 2nd, 2018 by
Dipper cobrindo o machucado da Mabel

Quem me conhéce pessoalmente, talvez, devido a minha personalidade meio “anti-social”, não se dê conta sobre o que eu penso sobre esse tipo de coisa. Más, eu adóro ver esse tipo de coisa no entreterimento que as crianças consómem.

Eu não vou dar uma de hipócrita. Eu já falei coisas que ofenderam outras pessoas. Eu pósso não ser o piór exêmplo a se seguir, porém, eu não sou o melhór dos melhóres.

Más, se a pessoa não é escrota comigo, não é babaca e não prática o “ato bullying” comigo por méro prazer, eu tento ser o mais legal possível com as outras pessoas. Ajudando no que for realmente preciso e ouvindo os seus desabafos.

E há dias eu vi um episódio de Gravity Falls que me chamou bastante a atenção. – Ok… (suspiro) Pode passar spoilers. Essa animação já tem alguns anos mesmo. – A cena que eu vi – e que está na “capa” desse post – não deixa de ser uma cena um pouco comum até, no mundo real.

Gideon e Dlpper lutando

Tirando o fato de que os nossos queridos personagens terem que enfrentar ameaças que podem até mesmo acabar com as suas vidas e a vida de pessoas próximas, tendo que se defenderem de alguma fórma de alguém que sequér conhécem e passando por situações de pânico e medo, ainda existem momentos em que outro fator para a sobrevivencia atua.

Ok… clichêsástico isso. Más, tem um bom fundamento.

Por mais que possamos sobreviver muito bem sózinhos, as vezes, algumas emoções negativas – como a ráiva – podem fazer com que nós não cuidemos bem de nós mesmos. Ao mesmo tempo que essa cena é uma manipulação das nóssas emoções – e momentos de ternura, que são feitos para fazer qualquér metido a macho alfa escorrer uma lágrima, são uma fórma de “forçar” as pessoas a se sentirem “tocadas” e a escrever um post em um blog – isso também faz parte do instindo de sobrevivência da nóssa espécie.

Apesar de vermos muitas boas atitudes de outras espécies – e muitas más atitudes da nóssa – a nóssa espécia ainda é campeã em fábricar objétos para ajudar outras pessoas. E para outras pessoas ajudarem outras pessoas.

Enfim… toda essa enrolação só para falar da cena em que o Dipper colóca uma bandagem na lesão no cotovelo da Mabel. Uma coisa que eu não ando vendo com tanto destaque, tanto em programação infanto-juvenil, quanto na programação “adulta”. Eu também curto um humor negro de vez enquando. Eu assisto Rick and Morty e vejo aquilo que eu gósto sendo “destruído” no Carne Moída TV. Más, esse exêmplo passado ao final do episódio Summerween, é algo que déve ser práticado com quem se ama. E por prázer em ajudar e não com a única intenção de receber algo em tróca.

Receber bons sentimentos em tróca de boas ações é muito bom. Más, isso não tem que ser uma “moéda de tróca”. É cláro que, se queremos boas ações dos outros conosco, devemos práticar as boas ações com os outros. Más, não devemos jamais forçar a barra.

Grandes produções com crianças fazendo coisas “sérias” (Parte 1)

December 29th, 2017 by
Steven Universe CN Meme
A Cartoon Network não publicou wallpapers. Ou eu não encontrei. Imagem da pagina oficial, no Facebook.

Well… Éra para ser um texto sobre Steven Universe e Gravity Falls. Mas… o texto ficou muito grande. Então,eu o dividi em duas partes.

Muitas crianças adóram, pelo fato de que elas se imaginam naquéla situação. Alguns adultos gostam pelo fato déssas produtoras incentivarem as crianças a correr atrás dos seus objetivos, mesmo que, em determinados momentos, não há um reforço positivo das pessoas a sua volta. E alguns adultos não curtem, pois, são frustrados pelo fato de não terem conseguido realizar os seus objetivos durante toda a sua juventude.

Seja qual for a sua opinião, isso faz um grande sucésso. E eu acho isso muito bom. Pois, quando a óbra audio-visual é bem elaborada, com analogia bem encaixadas no roteiro, pode passar uma mensagem positiva para a criança. Ainda mais hoje em dia, que – incluindo as pessoas com beem mais de trinta anos – muitos pais e muitas mães, se não tem preguiça de explicar sobre qualquér coisa/assunto, acabam transformando a criança em adultos alienados e fazendo as mesmas acreditarem que não existe mais nada além daquilo que os adultos ensinaram até a sua pré adolescência.

Pessoas adultas também precisam de incentivo positivo. No meu caso,eu já tive todo o incentivo positivo, durante a minha infância e pré-adolescência, para ser eu mesmo e não fazer algum mal há outras pessoas só porquê um grupo de pessoas disse que isso é “legal”. E isso me evitou inúmeros problémas.

Só há um cálculo que não se encaixa nessa equação. Muita coisa “destinadas ao público adulto”, não incentivam atitudes positivas.

FODA-SE O “POLITICAMENTE CORRÉTO”! Não é disso que eu vim falar. E eu não tenho moral para dizer se isso é ruim ou bom. Más, o conteúdo “adulto” paréce não inovar tanto. Paréce “mimar” mais os adultos do que o conteúdo “infântil”. É sobrecarregado de estereótipos do passado e as vezes, paréce fazer o adulto acreditar que aquilo é o único “ideal de vida”.

E essa fráse sendo dita por um cara de 23 anos. Eu acho que eu já posso me considerar um adulto. Cérto? Responda rácionalmente. Não vamos dar mal exemplo para as crianças.

Há momentos em que – independente da idade – a vida de uma pessoa poderá ficar bem turbulenta. E se bem feita, uma animação, série, filme etc. poderá fazer divérsas analogias a esses altos e baixos e dando bons conselhos, para que futuramente, esse adulto saiba passar por cértas situações de uma fórma mais confortável.

A sua reação agóra:

“Oh, really? Esse retardado irá falar sobre Steven Universe… de novo?1

Well… além de ter relação com o tema, eu agóra tenho cadástro no Netflix e assisti A ÚNICA temporada disponivel. Então, eu tenho mais conteúdo para falar e terá algumas analogias sobre cada elemento da série.

Voltando ao assunto… nessa animação criada por Rebecca Sugar, o personagem Steven Quartz Universe é um pré-adolescente gordinho e alégre que é resultado da cruza entre um humano (Greg Universe) e uma Gem (Rose Quartz). Ou seja, ele é uma fusão. – Conceito muito bem explorado na série.

No começo da primeira temporada, Steven não conségue controlar os seus poderes. Com o passar do tempo, ele vai descobrindo cada poder que herdou de sua mãe. Como um escudo, que estranhamente, ele descobriu após se emocionar enquanto comia o seu biscoito com sorvete favorito. E uma bolha, que ele descobriu após, nervósamente, ir em direção a personagem Connie, com quem ele, futuramente, terá um relácionamento amoroso.

Durante vários episódios da primeira temporada, o gordinho alégre chamado Steven tem que usar o ráciocinio lógico, para completar as missões sem os seus poderes. Ao decorrer da temporada, ele acaba tendo que enfrentar problemas ainda maióres e a sua personalidade vai mudando. Ele passa a adotar uma postura mais séria e tendo que deciir entre salvar a vida de Gems corrompidas, destruir ou “embolhar”.

A mãe do Steven morreu durante a Guérra Gem. O pai dele é um rockeiro “frácassado” e ele móra com as três Crystals Gems que prótegem o planeta Térra. E mesmo tendo que proteger a sua vida e a vida da garota que ele ama, ele conségue ter um alto pico de felicidade.

Em vários momentos ele se machuca e passa por divérsas dificuldades durante as batalhas. Mas, o Steven se mantém firme durante as batalhas. Por ser metade Gem, há uma justificativa para tamanha força física. Más, a sua metade humana – pelo menos, o lado positivo e feliz consigo próprio – muitas vezes, fala mais alto. Steven tem um instindo protetor. Em um episódio, ele se preocupa tanto com a sua namorada, que, para protege-la, ele evita, temporáriamente, manter contato com ela, para não envolve-la no reínicio da Guérra Gem.

Por mais que ele sofra com isso…

Apesar de sua personalidade – baseado na mitologia relácionada a Gem ligada a ele – sentimentalista, Steven não costuma tomar decisões baseando-se em emoções. A única coisa ligadas as emoções, são os seus poderes. Ele sempre pensa bem, antes de ter qualquér atitude. E essa atitude só vai evoluindo, ao decorrer da temporada. Ele fica mais cauteloso e sabe usar o que tem a disposição.

E para concluír esse texto – que já tá bem grande – eu vou dizer as minhas conclusões sobre a parte 1 desse post.

O Steven já se feriu inúmeras vezes e foi até eletrocutado por um “desestabilizador de Gems”, más, ele nunca deixou que isso o derrubase. E se caísse, ele se reerguia e voltava a batálha, ensinando para as crianças – e adultos – que assiste a série animada, que a vida é cheia de “picos”. Você pode estar no alto e no mesmo dia, cair. Só depende da sua força de vontade se levantar do chão, mesmo “ferido” e “com dores”.

Um bom fim de semana!=)

Pronto! Agóra eu tenho cadástro no Netflix

December 27th, 2017 by

Finalmente o meu orçamento me permitiu pagar por um serviço que, supóstamente, irá aumentar a minha produtividade no blog. Afinal, entre tantos outros assuntos, eu falo sobre produções audiovisuais

Eu já maratonei uma série animada compléta no Netflix e o barbudo aqui está maratonando mais duas. Rick and Morty e Gravity Falls. E você deve imaginar a alegria desse “retardado feliz” que gósta de passar o tempo vendo coisas que “não são nada adultas”.

Eu realmente pretendo aumentar e muito a minha produtividade – e a qualidade – aqui no blog. Afinal, esse é o meu único emprego. E como eu ainda sou dependente dos anúncios que aparécem aleatóriamente na página, me rendendo U$0,10 a cada déz views, eu irei manter isso aqui até um dia, quem sabe, eu achar que eu não precise mais disso.

Eu revisitei o passado do blog e vi como os meus textos costumavam ser vazíos e com erros que hoje, não passariam de algumas hóras sem serem corrigidos, depois de ficar mais de 24hrs sem dormir. Pelo menos, eu pósso unir o necessário ao agradável.

Maratonas da insônia, lá vamos nós!

Eu desenho fogo colorido

December 24th, 2017 by

Purple fire

Sem muitas boas- e praticas – idéias para distrair você que vai ficar na WWW em 24 de Dezembro, eu resolvi compartilhar alguns desenhos “realistas” dee fogo multicolour.

A maioria foi feita em um tablet e não hávia uma maneira prática de mudar a resolução.

Purple fire
Veja mais

Erros impulsionados pela nostalgia

December 2nd, 2017 by

As vezes, a nostalgia nos faz cometer erros. As vezes erros bobos e outras vezes grotescos. As vezes, podemos criticar mal algo que conhecemos bem, devido a mudanças pela qual passou. Como uma produção audiovisual, sendo só a mesma coisa, com uma cara nóva.

Tem gente que não aceita as mudanças que ocorrem, só pelo fato de ter mudado. Mudanças sefquadmpre acontécem. Eu mesmo mudei e junto comigo, o conteúdo do blog. Por algum motivo, é comum que as pessoas não supórtem ver que, aquilo – ou alguém – que acompanham desde criança, passou por drásticas mudanças. Aquéla pessoa deixou de ser “humilde”, só por que comprou um microfone novo, para ter uma qualidade de audio da sua produção audio-visual. Essa pessoa tenta elaborar melhor as suas opiniões. “Os gráficos desse remake ficaram ruíns. Eu quéro os “quadradões” de volta!”

E compreensivel que as pessoas queiram ter a mesma sensação que tivéram ao primeiro contato. Más, tudo e todos mudam. Tudo bem em não gostar das mudanças, más, não adianta falar mal de algo sobre o qual você não tem controle. Mudanças ocorrerão e você só tem que compreênder. Mesmo não aceitando o fato.No comments yet

Nova composição – Humans

November 18th, 2017 by

Quem acompanha a minha carreira há um tempo, sabe que, nas hóras vágas, eu sou compositor. E eu vou divulgar uma música que eu compus chamada Humans. Todo o audio foi feito em sintetizadores.

Afinal, eu ainda não tenho tanta grana assim, para sair comprando instrumentos.

Eu espéro que curtam e compartilhem isso.=)

Faça o download aqui.

Sendo fã – É mesmo bom isso?

September 20th, 2017 by

Eu não curto muito publicar posts como esse, mas, alguem tem que falar sobre esse assunto. Sejamos rácionais, galéra. Vocês não iriam querer que algo assim acontecesse com vocẽs.

Fã… muita gente diz ser fã de algo e/ou de alguém. Mas, poucos sabem que a origem dessa palavra vem de fanatico. Nesse post eu não irei falar sobre o significado da palavra. Mas, eu irei falar sobre situações causadas por fanatismo. E quando eu digo “fanatismo”, isso inclui ser fanatico por qualquer “entidade”.


Nem todas as pessoas tem essas “taras”. Respeitem quem é famoso(a)! Não são os seus escravos!
“A fama tem um preço!” Tem mesmo? Eu sempre me deparo com essa frase. Como se não bastasse o fanatismo por “entidades misticas”, algumas pessoas tendem e serem fanaticas por outras pessoas.

Esse tweet acima é da Haru Jiggly. Produtora audiovisual e famosa. Ela passou, há algumas semanas atrás, por uma situação bem desconfortavel. Um fã dela, ao dar um “abraço de urso”, acabou, sem querer, causando uma lesão na Cláudia Andriolo. Nesse caso, da para dizer que foi sem querer. Mas, ainda sim, um erro de quem foi dar esse abraço.

Como se ja não bastasse as mensagens de pessoas infelizes com a própria vida, que odeiam tudo e todos que são famósos, ainda acontece de muitas celebridades sofrerem, até mesmo, assédio sexual. Atitudes vindo, ou de pessoas primitivas, que acreditam que essas pessoas famósas são méros objétos da midia e tem que se sujeitar a tudo que o(a)s fãs quérem e/ou de pessoas extremamente impulsivas e com um comportamento extremamente impulsivo e acaba falando o que não deveria, naquele momento.

E como se não bastasse o assédio moral, há pessoas que invadem a residencia dessas celebridades. Invadindo o espaço privado e desrespeitando o unico momento de tranquilidade que essa pessoa tem. São tantas coisas ruins, que são feitas por fãs e em pleno século 21, ainda é comum o “efeito manada”, que chega ao ponto de outra situação, que eu irei mencionar a seguir.

Eu me lembro de uma vez, que eu ouvi o produtor Wuant falar em um video, no seu canal oficial no YouTube, que uma criança havia se perdido’da mãe em um evento que ele foi. E enquanto ele tentava pedir a ajuda da galéra, para que a mulhér pudésse encontrar a criança, as outras pessoas não estavam nem aí. Eu não curto muito o conteudo produzido pelo Wuant, mas, eu concórdo com a opnião dele no video.

Acompahe a carreira, sem causar danos. Admire o trabalho de fórma saudável.

Enfim… era só um desabafo que eu queria fazer, já faz um tempo. Digam a opńião de vocẽs.

As pessoas deveriam ser mais seletivas com o que consomem

September 9th, 2017 by

Nesse post, eu não falo sobre politicamente corréto. Nem a galéra que luta por conteudo assim consegue ser politicamente corréto 100% do tempo.

Tudo bem em consumir, as vezes, entreterimento com “humor cru (é essa a definição que procuro?)” e que não contribuem positivamente em nada. Mas… VOCÊ DEVERIA SE PREOCUPAR MAIS COM A QUALIDADE DAQUILO QUE CONSOME

Isso faz bem ou faz mal?

Muito antes do YouTube existir, ver um video online era um pouco complicado e limitado. Eu já falei um pouco sobre esse assunto em outro post. Eu pessoalmete, curto humor “retardado”. Porém, eu também consumo algo que acrescente em algo possitivo para mim. Algo que, em algum momento da vida, eu precisarei saber.

O que vocẽ deixa a sua criança assistir

Conteudo infantil não se trata, apenas, de musicas sem sentido rimadas e personagens extremamentes bobos, aparentando ter alguma deficiencia mental, tentando brincar de interação com a criança. E tão pouco de conteudo que force uma unica linha de pensamento que possa gerar um bando de fanaticos extremistas com as suas opiniões.

Continue lendo

More list for Bizarre Videos From Japan

August 21st, 2017 by

EU VOOOOOLLLTEEEEEEEIIIIII!! e com mais uma lista BIZARRA que eu aproveito para conhecer melhór os fonemas da térra da bandeira branca com um circulo vermelho no centro.

Aquecimento

Eu espéro que essa lista não seja tão fraca, quanto a ultima lista. Agóra, chega de papo furado e vamos ao que mais queremos. BIZARRICES!

カタクリ家の幸福 (A felicidade de um Katakuri)

De acordo com a Japan Movie Database, é um Horror Comedy Musical lançado em 2002. e eu só encontrei esse video, disponivel oficialmente pela Arrow Films

ゆず (Yuzu) – OLA!

Eu não sei o por que dessa musica se chamar OLA!, mas, o cabelo bug da garota e a maquininha bizarra com uma boca ficou legals!

Imagine o meu cabelo desse jeito…

永久 (Para sempre)

Eu não tenho muito o que comentar sobre esse videocipe. Ele nem chaga a ser, ncessáriamente, bizarro. Tem muito cara de critica social e eu resolvi postar aqui. É da mesma banda que o clipe anterior.

Desculpe a lista “mais ou menos”,galéra. Mas hoje eu não vou procurar muito. Talvez, eu faça uma lista de bizarrices do mundo. E não vou ser exigente demais, quanto ao nivel.

Enfim… compartilhem o conteudo com a galéra.=)

オタク (Otaku) & 乙女 (Otome)

July 8th, 2017 by

Como são vistos em seu lugar de origem, essa gente colorida?

Hoje em dia, オタク (Otaku) é um termo popular e é atribuido a coisas “legais”, referente ao Japão. Mas, será que foi sempre assim? Será que essa galéra foi sempre bem vista? Como é vista hoje, lá na terra do sol que nasce?

Começando pela tradução

No Google Translate, tradução para オタク, é Geek. – Normalmente, Geek é usado para definir alguém que gosta de técnologia.Afinal, qual é a real definição de Geek? – E fazendo uma pesquisa em Google.com, pela palavra escrita em seus caractéres originais, já aparéce esse significado. Ségue a tradução diréta:

オタク(おたく)とは、自分の好きな事柄や興味のある分野に、極端に傾倒する人を指す呼称。 アニメ、漫画、玩具、映画、コスプレ、ゲーム、アイドル……。 さまざまな大衆文化があるが、そのような特定の趣味の対象および分野の愛好者、ファンを指す語として使われる。

O geek (nerd), referidos reférem-se às áreas de suas coisas e interesses favoritos, as pessoas que extremamente inclinado. Animação, banda desenhada, brinquedos, filmes, cosplay, jogos, ocioso …. Há uma variedade da cultura popular, mas os amantes de temas e campos de um passatempo tão particular, é usado como um termo que se refere aos fãs.

Na ニコニコ大百科 (Encyclopédia Sorridente -Ou “Nicopedia”), aparece a seguinte frase:

ニコニコ大百科

Lhe darei a tradução:=P

ME LEIA!

A sindrome de iCarly

May 16th, 2017 by

Só deixando claro que eu amo essa série. E há conteudo muito inteligente. Blablalogia é um excelente exemplo disso! Isso é só uma análise de conteudo “retardado” e o por que deles seres tão populares.

São “fofos” assim mesmo ou foi ordem da direção de imagem? Fonte: Site oficial

Mesmo antes de iCarly existir, já haviam pessoas querendo produzir conteúdo para a WEB. Mas, depois de iCarly, as coisas mudaram, um pouco.

Criado por Dan Schneider, em 2007 e exibido na Nick, iCarly surgiu com um conceito que, na época, era pouco comum. Já era possivel ganhar dinheiro com blogs. Mas, se tratando de produções audio visuais, isso era um pouco mais complicado. Em 2007, o You Tube estava engatinhando. E antes de plataformas como Youtube, Vimeo e inumeras outras que você conheça, ainda não existiam. E era bem mais complicado adicionar media na página.

E hoje em dia, o navegador que você está usando para ler isso, já suporta isso.

Falando sobre a série

iCarly seria só mais uma sitcom, se não fosse por um… pequeno… detalhe. A premissa de um WEB show. O mesmo tem até um site oficial – que está no ar, até a data desta postagem – e o mesmo, não parece ser constantemente atualizado. Tanto em conteudo, quanto em método usado para exibir os videos do site.

Fora a resolução da imagem – o que dava, na época – o player era em flash. Eu tive que atualizar a pagina algumas vezes, para poder ver o video. O player quebrava mais que os objetos, no video.

Eu não tenho muito o que dizer, sobre isso. Havia, realmente, um laço afetivo entre os atores. E uma produção super bem elaborada – e de livre acesso – era pouco comum, na internet. Ao contrário de hoje. Temos até grandes animações da Cartoon Network. Como essa animação,

Há um tempinho…

Hoje em dia, praticamente, não existe mais iCarly. Apenas um site com informações que, ao que parece, não costuma ser atualizado e um microblog oficial, no Twitter. Constantemente atulizado.

Mas o foco não é iCarly, necessáriamente. iCarly foi um precursor do que viria. Ou melhor… do que já tinha e hoje tem um pouco mais de “produção”.
Antes das plataformas de streaming, até era possível assistir videos online. Mas, o download do video – pois, tudo o que você vê online, é baixado em seu aparelho – era um pouco lento. E sem dizer que, a maneira mais viavel de assistir a um video, era através de um link, que era enviado por e-mail. E se chegava a mil views, já era muito.

E por esse e outros motivos, as pessoas assistiam o que tinha,no momento. E por mais que já fosse possível ganhar uma grana com conteúdo online, era mais acessível com textos, apenas.

Ou seja, produções audio visuais na internet, estava apenas em projeto.

Hoje em dia…

Hoje em dia, existem boas cameras a um preço “acessivel”. Excelentes softwares para edição de video e audio, encontram-se disponiveis, de forma gratuita. E mesmo o dispositivo móve mais “barato” tem uma camera e um microfone. E como qualquer pessoa pode gravar qualquer coisa e enviar para a internet, sem ter que pagar pelo envio, e com o surgimento de plataformas como You Tube, o conteudo é maior e bem mais diversificado.

O conteudo

Apesar de saber muito sobre ciencia, matematica e que a terra não é plana, eu não vou negar que curto conteúdo retardado. Inclusive, eu sou um inscrito do canal JumentosSauros. A facilidade de expor conteúdo, aumentou muito a diversidade de conteudo. Você é seu/sua chefe, diretor(a) de imagem, produtor(a) e editor(a). É claro que, com essa facilidade de exposição, a qualidade tambbém tem diferenças extremamente grandes. Tanto de imagem, som e conteudo. E é o que eu irei mostrar.

Começando pelo “retardado”

Rezende Evil coberto por geléca

Fonte da imagem: Video oficial

Rezende evil… Não vou negar que eu acho o cara… divertido. Mas, se o conteudo não fosse extremamente repetido, seria ainda mais legal, na minha opinião pessoal.

Se você já teve a oportunidade de brincar com essa geléca, ao menos imaginou qual seria a senssação, que se sente, ao cobrir o corpo inteiro com isso. Well… de acordo com o Rezende, é gelado pra k…

Lucas Neto...

A maravilha de cacau e avelã… virou shampoo

Mais uma vitima da “Sindrome de iCarly… Eu também amo essa maravilha de cacau e avelã. Mas… se for para me banhar disso, que seja para diversão. Enfim… sou mais favorável a comer. No século 21, as pessoas podem registrar um sonho realizado. Só não se via muito disso, pelo fato de os meios de compartilhar esse tipo de midia, não suportava tanto tráfego.

Curtiram? Deixem seu comentário e compartilhem. Irracionais haters serão banidos!

Update (17/05/2017)

Se acompanha o SDN pelas redes sociais, viu que haveria uma atualização. Então… VAMOS LÁ!

Nem tão “retardado”

Old Marcos Castto

Marccos Castro em 2012

Humor também pode ser ionteligente! Programador, Matematico e humotista, semelhante ao que aconteceu na série iCarly, que gravavam em um porão – se eu não me engano – ele começou no quarto dele. Fazendo coisas engraçadas, piadas muito bem elaboradas e o toque “retardado”, como chamariz, hoje ele tem o seu própro estudio, grava com seu irmão e produz videoclipes de excelente qualidade.

Da para dizer que ele foi mais uma vitima da maravilhosa “Sindrome de iCarly”. E parece que há mesmo uma relação afetiva, entre toda a equipe. Há um respeito entre eles e até o roteirista participa.

Mais iCarly qye isso…

Vamos Ser Francos

icarly foi uma grande inspiração para muita gente. E daria para dizer que foi a principal inspiração para essa galera, se não fosse por um fator. O principal tema, é manga. E eu acho dificil um deles terem assistido essa maravilha. O nome do canal é JumentosSáuros. E começou como um blog. Eles dizem que produzem conteudo idiota. E de fato, é boa barte do canal.

Mas, tem um humor inteligente. Eles fazem muito uso do humor negro. E o Alexandre Esteves já falou deum temas polemicos, de uma forma bem inteligente. Um video que eu achei legal,foi sobre o racismo. Ele gravou esse video, depois de comentarios sobre uma piada que ele fez com seu melhor amigo. – Que é tão escroto quanto. – O amigo lqvou na eesportiva ee riu da piada. Mas, sabe como são pessoas birrentas…

É isso… acabou! Acabou mesmo? É isso, acabou..

Você é normal, você é fraco!

April 16th, 2017 by

Temos tendencia a procurar algo fóra do nosso “normal”. O mundo todo procura por algo bizarro. Prova disso, são desde bandas de rock-metal, que já são raiz da musica rock metaleira ocidental, como as bizarrices em fórma de animação do Golfinho corajoso Yuri e as bizarrices visuais do oriente.

Mesmo se for uma música com letra destinada ao publico infantil.

O povo de térras orientais sabem disso. Tanto que, em um próximo post, eu deixarei exposta uma seleção bizarra de videos do oriente. Porém, como eu sou legal, eu deixarei uma amóstra gratis, do que eu vou mostrar no post seguinte.

No próximo post terá videos menos retardados. Mas, eu sei que vocês curtem!

Voltando ao assunto

O conceito de bizarrice é diferente,dependendo da pessoa. – E da época. – Por exemplo: o seu visual “normal” poderia não ser muito bem visto, há dois séculos atrás. Pintar o cabelo? Hunpf… Mas que pessoa estranha!

Somos todos estranhos. Desde o nosso nascimento. As pessoas acabam sendo “moldadas” para ser quase 100% igual ao grupo com o qual convive, ao invés de ser quem realmente é e criar o seu próprio grupinho, até. Isso diminuiria muito o pré-conceito! Que, geralmente, é causado devido a estranhesa. Se desde a infancia, todos ficassem expóstos a diferentes classes sociais, aparencia, musicas diferentes do que o seu grupinho é acostumado, viver em uma bolha seria algo menos comum.

Bizarrice faz sucesso

Black Sabbath,, Babymetal, Kyary Pamyu Pamyu… fora boas músicas – como Iron Man, de Black Sabbath e Akatsuki, de Babymetal – o que acabou causando essa fama toda, foi o simples fato de serem mais diferentes do seu meio social. Principalmente nos tempos atuais, a bizarrice é o conteudo mais procurado. E no século 21, pessoas que respiram bizarrice, consomem isso no seu dia a dia, tem um local especial que acaba funcionando como um universo paralelo, cheio de coisas profundamente bizarras.

Isso foi profundo! SQN!

Então, só basta eu criar alguma coisa bizarra, que eu fico famoso?

Sim e não. Você tem que fazer pequenas alterações, com o passar do tempo, se quiser manter o seu público por mais tempo. – E atrair publico novo, também. – Não adianta, apenas, ser bizarro. Tem que fazer a pessoa se sentir bem com aquilo.

Ok… existem pessoas que curtem conteúdo creepy. Prova disso, é o sucesso que canais de creepyṕasta andaram tendo. Outra coisa bizarra, que fez – e ainda deve fazer – muito sucesso. Mas, isso ainda é “normalzinho”.

Você é bizarro

Você pode dizer que não. Mas, como anda a sua imaginação? A imaginação de todo o mundo é bizarra. Só que, poucos tem a coragem de expor, pelo menos um pouco, de sua bizarrice.

Várias dessas pessoass, são adimiradas pela coragem que tem em expor a sua verdadeira personalidade. Claro que, nem tudo que é bizarro, é necessáriamente, algo bom. E mesmo sendo, haverão pessoas que não concordam com isso. Demóra um pouco para que a maioria se adaptarem. Até mesmo aquilo que é normal hoje, foi bizarro há um tempo atrás. O diferente é bizarro. E ser bizarro é bom!=)

Video reeditado

March 17th, 2017 by

Pode não ser um dos melhores videos do canal, mas, ainda sim, foi um dos que eu dei mais atenção ao conteudo e merece ser visto.

E/ou revisto…

Mais um post sobre animações brasileiras

February 28th, 2017 by

Mais uma vez e dessa vez com um texto mais elaborado, eu irei falar sobre algumas animações BR de boa qualidade que ficaram populares. Animações fodas que valem muito a pena assistir.

VAMOS AO TEXTÃO!!

Ok… eu ainda tenho que lembrar sobre isso?! NÃO É POR QUE UMA PRODUÇÃO AUDIOVISUAL É REDIRECIONADA A CRIANÇAS, QUE TEM QUE SER IGUAL A PEPPA PIG!!!! Uma produção para criança, tem que, não apenas envolve-la emocionalmente, mas também, estimular a ter um comportamento mais racional, na hora de tomar as decisões mais importantes do dia a dia.

Ou seja, uma produção para crianças, tem que, obrigatóriamente, conter, pelo menos um ensinamento importante, que poderá ser muito util na vida dessa criança. Você até pode inserir um pouco de humor, no roteiro. Nem todas as crianças precisam entender, naquele instante, o que aquilo quer dizer. Eu vejo muitas produções redirecionadas as crianças, que acabam alienando as crianças e induzindo a usarem pouco a curiosidade e o raciocinio lógico.
Acabam por desestimular a correr atrás dos seus sonhos e forçando-as a acreditarem na primeira informação que tem acesso.

Uma boa animação não precisa ser 100% séria. Pode-se sim, uma animação de boa qualidade, não ter nenhuma piada que, com raras exceções, só quem tem 14 anos – ou mais – irá entender.
Uma annimação de boa qualidade precisa, pelo menos, deixar não só uma marca positiva nos futuros adultos, como também, conter lições de vida, ensinando que não há dono(a)s da razão e tão pouco do conhecimento absoluto.

Pepe brincando com um novelo – Imagem da fan-page oficial

Historietas Assombradas (Para Crianças Mal Criadas) é uma animação brasileira de boa qualidade, de autoria de Victor-Hugo Borges. Ela e um exemplo claro de que é realmente possivel criar algo que, não só é educativa, como também, tem uma dose de humor negro

“E todo mundo morreu” Meme com humor negro retirado da Fan-page oficial no Facebook

uma coisa que mais tem em Historietas Assombradas, é humor negro. Pra quem não sabe, humor negro é o tipo de humor que zoa com tudo e com todos. Até mesmo, com o humor negro.

Em Historietas Assombradas, o personaem principal (Pepe) vive brincandocom coisas sobrenaturais e se ferrando. É claro que, no final, tudo se ajeita.

O Pepe até vendeu a alma da avó dele.

Peixonauta transportando duas tartarugas com seus propulsores – Imagem oficial da TvPinguin

Ok… eu adimito que a minha opinião sobre essa animação, não mudou muito. Porém, eu ainda acho o conceito dela interessante. Eu não encontrei informações mais detalhadas, sobre a criação dessa produção animada. Ela foi criada pela equipe da TVPinguin em parceria com a Discovery Kids. O conceito dessa animação é foda! – Apesar do fato de, ainda, ter uma série de cenas e vinhetas que NA MINHA OPINIÃO, deveriam ser retiradas. – Apesar de algumas viagens fora da nossa realidade – como o fato de um peixe ser astronauta trabalhar em uma agencia “secreta” – a animaçao tem como foco, ensinar ciencia de forma bem divertida, para as crianças.

Realmente, cumpre até bem om o seu trabalho. Vocẽ pode assistir todos os episódios pelo canal oficial, no Youtube.

Durante a produção deste texto, eu descobri que, contando a partir da data deste post, faltam mais de 140 dias para lançarem um filme novo. Sim, meus caros. Um filme….

No site oficial, você encontrará algumas imagens, mostrando um pouco do processo de produção do filme. Vou mostrar uma das concept arts.

Um das concept arts que você poderá encontrar no site oficial de Peixonauta – O Filme

Por enquanto é só, galera. e não se esqueça de acompanhar o SDN nas redes sociais. E COMPARTILHEM esse post com aquela pessoa que curte ler textão!=)

Por que o entreterimento japones faz tanto sucesso?

December 28th, 2016 by

Hoje em dia, é bem comum encontrar fãs de cultura japonesa em boa parte do mundo. Mas… por que isso faz tanto sucesso? Por que amamos essas coisas bizarramente loucas do Japão? Nesse texto, eu tentarei explicar sobre o meu ponto de vista.

O lado mais alegre

Vou começar falando um pouco sobre duas cantoras que amo bastante! E não são as Babymetal. Surgiram muito antes e como a maioria de vocês, eu as conheci através de uma animação, da qual a emissora S.B.T. comprou os direitos de exibição, há alguns anos atrás.

Falo das Puffy Yumi Ami

Com musicas de excelente qualidade e até o momento, a minha favorita, a música Sunrise, é uma musica alto astral e o clipe estimula de forma positiva o habito de reciclagem. Só acho uma pena o canal oficial delas não poder ser visto do Brasil e o único canal com clipes liberados para o mundo todo – oú quase – é o da VEVO.

Tela de erro do YT

Odeio essa tela!! Video do canal oficial das Puffys, que nós não podemos ver.

Vejam o clipe que eu mais curti, das Puffys.

Pelo menos é legendado.=)

O manga

Hoje em dia, é dificil quem não pense em manga, ao mesmo tempo que pensa no Japão. Seja os livros que você le de trás para frente, ou animações como:

  • Naruto
  • Dragon-ball
  • Konjiki no Gash-bell

E varias outras…

Agora vamos tocar em um ponto que abrange qualquer forma de entreterimento audiovisual.

Bizarrices

Adimita! Você curte coisas fora da “normalidade” do seu dia a dia. E quem exporta o entreterimento JP, sabe muito bem disso. E por isso as histórias dos mangas são bem fora da realidade e muitas musicas costumam ganhar clipes bizarros. Como eu já postei muito Babymetal, vou mostrar um pouco de Kyary Pamyu Pamyu.

Ah! Eu não conssegui achar um clipe tão bizarro da Kyary, quanto esse que eu já postei outras vezes, aqui no blog. E a Kyary segue um estereótipo, do qual eu já comentei em um post anterior.

Criatividade

E terminando com esse asssunto, vou falar sobre um dos principais motivos do entreterimento japones ser o mais bizarro, dentre outros exportados para fora do continente asiatico.

É dificil negar que, quanto mais alguem se esforça para criar algo que seja o(a) mais diferente do que a maioria das pessoas já viram, acaba criando algo beem bizarro. E isso acaba atraindo a atenção. E uma leva de pessoas que gostariam de ter criado algo tão bizarro, ou que, simplesmente, só quer fazer parte de algo bem diferente de sua rotina diaria, acabam indo em direção a essa produção elaborada para um grupo de pessoas que parecem mais como retardados felizes que ganharam o que mais queriam a vida toda. Pessoas procuram por bizarrices e quando encontram, consomem aquilo como se fosse agua.

Um grande exemplo disso, são clipes como os das Babymetal, em que você pode ver até um monte de péssoas com beem mais de 20 anos correndo, gritando e se divertindo no meio da platéia.

Screenshot

Essa pessoa deve ta curtindo bastante o metal mais fofo do mundo.=P Tirado do clipe BABYMETAL – いいね!- Iine! (OFFICIAL)

E a cada minuto, milhares de pessoas s juntam a esse grupo

Enfim… não consigo pensar em mais nada para pensar, sobre esse assunto.

Curtiram o post? Então Compartilhem com a galera e deixem as suas opiniões nos comentãrios.=)

Cute, Kawaii e Fofo

December 23rd, 2016 by

Sim.. hoje vou falar, atravé deste texto, o que eu penso sobre essa gente que gosta de coisas fofas. Abordarei sobre o elemento “fofura” no entreterimento e o feascinio por qualquer coisa fofa. Aproveitem, para ouvir musicas, também.=)

Não se tem certeza absoluta sobre quando e onde isso começou. E eu não voú pesquisar sobre isso agora. Mas não vou negar que curto bastante esses elementos. Olha só o jogo que eu estou jogando:

Screenshot Slime Raunch

Screenshot do meu rancho nde Slimes

Para ver até onde a fofura chegou.=P

Mas, por que gostamos tanto de coisas retardadas? Será algo relacionado ao apego a memórias de infancia, que, geralmente, é recheada por esses elementos? Será manipulação da midia? Será pelo fato de – ainda – ser pouco comum, no nosso dia a dia? E mais… Até o momento em que escrevo este texto, o Japão é campeão nisso. E ainda abusam. Conhecem a tradução de uma das musicas mais famosas de Kyary Pamyu Pamyu?

E tirando os elementos visuais, que são bizarros. Talvez seja por isso que o Japan é pioneiro nisso. Afinal, mesmo que você não adimita, quase sempre procura algo fora do normal.=)

Ponpon, way way way. WWy way way, way way ponpon.

Hoje em dia, quase todo mundo gosta de fofura. E não adianta querer fingir ser o “macho alfa”, porque, além de ser primata e babaquice, é reprimir quem você é de verdade.

A ilusão da perfeição

Como eu sempre digo, perfeição é para os fracos. Mas, mesmo assim, as pessoas tendem a querer seguir um conceito de perfeição, que foi criado por uma pessoa que ganha rios de dinheiro com a manipulação do que nós acreditamos ser bom, legal e saudável. Muita gente se entrega para o apelo visual. Não vou negar que curto coisas kawaii. Vocês mesmo sabem disso. Mas sou aquele cara chato que, se só tem fofura sem algo muito bem elaborado, com uma qualidade decente, eu não acesso mais esse conteúdo.

Por que acham.que curto mais Babymetal do que Kyary Pamyu Pamyu

Isso sim é um bom uso do kawaii! Por menos que você goste de rock metal, adimita que foi uma idéia genial mistur ar kawaii com musica. E apesar de ser um fato que a Babymetal é um caça-niquel, não vamos negar que há musicas bem fodas, como essa que eu acabei de postar e a musica Akatsuki, que não psso postar aqui, pelo fato de eu não ter achado um video oficial, com a musica. E esse blog é meu unico trabalho.

Eu já mencionei que estou jogando Slime Ranch. Eu gosto desse game, não só por ee ser bizarramente fofo, mas por ter um sistema de organização bem bacana. Tenho que consseguir comida e agua para alimentar essas fofuras bizarras.

Atraí a atenção

Como eu já havia dito, ainda nesse post, por serem coisas pouco comum em nosso cotidiano, acaba chamando mais a atenção. Nos tempos atuais, ainda é comum a imagem fofa ser relacionado a algum momento de nossa infancia. Momentos prazeirosos que tivemos com alguém que segue um padrão de beleza e as pessoas tendem a querer resgatar esses momentos através de elementos com que tiveram contato, durante a infancia.

Hoje em dia a fofura está até nas creepypastas. Nem mesmo o Mickey escapou dessa. E esse universo cresceu tanto, que existem até convensões para aglomerar toda essa galera junta no mesmo espaço.

Ok… esse texto está ficando um pouco retardado. Mas é dificil falar sobre fofura, sem parecer, pelo menos, um pouco retardado.

Enfim… não consigo pensar em mais nada para falar sobre fofura. Poste imagens fofas nos comments!=)

Estereótipos no entreterimento

August 18th, 2016 by

Há tempos não faço uma critica social aqui no blog. E hoje eu vou fazer uma. Uma analise da sociedade e falar sobre algumas conssequencias das mudanças no entreterimento, para quem o produz.

,

Inumeras vezes eu falei e critiquei os estereotipos no entreterimento. Mas, também conheço bem a importancia que eles tem para quem produz. Nesse post eu vou falar do ponto de vista de quem produz. De quem já tem uma longa carreira, muitos trabalhos feitos e uma fanbase gigante.

Para quem não tem tanto a perder, quanto as gigantes – quando digo gigantes, digo: Disney, Warner, Fox – não tem muito com o que se preocupar. Uma produtora que fica na casa de alguém, gasta muito pouco, se considerar a quantia que foi gasto para produzir os melhores filmes do Batman, não tem tanto a perder se não a rotina e uma boa quantia em dinheiro. E o que essas pequenas produtoras perdem, considerando o enorme prejuizo de gigantes no ramo do audiovisual, que chegam a um prejuizo de milhões de dolares, é algo muito pequeno.

As grandes produtoras dependem muito de divulgação. E com isso são gastos milhares de dolares para pagar o salário de quem edita os videos, cria posters, reserva um horário para transmitir a propaganda na TV, etc. Tirando os milhões que são gastos com cenários, aluguel de algum local para ser o set de filmagem e o salário dos atores, que costumam ser muito alto. Depois de ler esse post, pesquisem sobre o quanto ganham, atualmente, a equipe que faz a dublagem original de The Simpsons. Exceto produtoras que tem um canal oficial na TV a cabo (ou incluindo, com a chegada da internet, que ta ganhando) essas produtoras ganham boa parte de sua grana com patrocinadores. Muitas vezes vocês ouviram a palavra “Star Bucks em vários filmes e séries.

Isso é uma parte do salário de quem trabalha atrás das cameras.

Agora vou parar de falar de grandes produtoras e falar sobre produtoras que estão quase lá. E que faz um trabalho FODA! Sim, galera fora do comum. Vou falar da minha favorita entre brasileiras. A Combo Estúdio. Produzem animações fodas há anos e é muito menor que Disney, Warner, Fox etc. Já produz, há um tempo, a animação Animatoons, do Canal Nostalgia, do Felipe Castanhari. E atualmente produz a animação O (Su)real Mundo de Any Malu. Uma “Youtuber” 100% animada. – Até hoje não conssegui sacar direito, se animam 100% em stop-motion ou se é um 3D cartoonizado.

MAS QUE IDÉIA GENIAL!!

Eu não sei exatamente o quanto eles gastam com cada produção. Mas, com certeza, eles não tem que gastar mais de $40.000 para pagar o salário da equipe de dublagem. Claro que eles perderiam muita coisa nisso tudo. Mas a Combo Estúdio não precisa depender de anuncios para a TV, posters, pagar tradutores (ainda), e vários personagens podem ser dublados pela mesma pessoa. A Combo Estúdio não é uma produtora muito pequena, mas também não é grande o bastante para pagar muitos funcionários. Para ter uma idéia, tem gente que faz mais do que dublar, na Combo Estúdio. Da uma olhada nos créditos. E agora a situação financeira está ficando apertada para a empresa. Até gravaram um video patrocinado, sobre Suicide Squad.

Agora vou incorporar nesse post, um video para quem não conhece essa criação. É gratuíto, então desativem o Ad-block para que possam ganhar U$0,10, po cada 100 views em um dia.=)

Direto ao ponto

E por isso a importancia dos estereótipos, no entreterimento. Pois, por serem populares, mais pessoas consomem e menor é o prejuízo financeiro. Essas empresas pagam anunciantes, salário dos funcionários, o terreno onde fica o estúdio – ou o aluguel do mesmo – e querendo ou não, eles acabam sendo escravos de certos estereótipos.

Claro que, se abusarem dos estereótipos, o conteúdo fica uma merda! Mas em dose certa, pode ficar algo bem legal e não muito apelativo. – Há não ser que o(a) personagem seja apelativo(a).

Mas isso não impede de que sejam criadas novas idéias, novos modelos, novos conceitos. Bizarrices são bem vindas!=)

Por enquanto é só, galera. Gostaria de ver pessoas civilizadas comentando o que pensam.=) Um abraço a todos!

PS:Gostaria de ser entrevistado no programa de entrevistas da Any Malu. Mas pela Agatha.;)

Video informativo: Miles From Tomorrowland

May 14th, 2016 by

Voltando com tudo no Youtube, produzi um video informativo – que apesar de simples, surgiram algumas situações chatas que fez com que esse video demorasse semanas para ser publicado – sobre a série Miles From Tomorrowland, que e atraiu muito pelo fato de ensinar a verdadeira ciencia para as crianças.

E SEM DISLEXIA!

Enfim… espero que curtam o video.=)

Veja fora do YouTube

Agóra, você pode ver fora do YouTube. O video está disponivel para ser visto fora da plataforma.